Notícias

FÓRUM DE ONG/AIDS DE SP TEM NOVA DIREÇÃO

07/10/2004 - Agência Aids

Mudança na diretoria do Fórum de Ongs Aids de SP

Em Assembléia Geral Extraordinária, o Fórum de ONG/AIDS do Estado de São Paulo, instituição composta por organizações não governamentais (ONG) ligadas a causa da Aids, elegeu nesta sexta-feira, 1, novos representantes para a coordenação desta entidade. O integrante do Grupo de Incentivo à Vida (GIV) Rubens de Oliveira Duda assumiu a presidência da instituição, substituindo Eduardo Luiz Barbosa - que renunciou no dia 9 de setembro. O cargo estava sendo ocupado interinamente pelo vice-presidente e representante do Instituto Vida Nova, Américo Nunes Neto. De acordo com o novo presidente, os princípios do Fórum de ONG/AIDS de São Paulo continuarão iguais, mas com destaque ainda maior na luta pela licença compulsória de medicamentos contra a Aids.
O estatuto interno do Fórum de ONG/AIDS de São Paulo implica que as responsabilidades pelos cargos diretivos da instituição são das organizações selecionadas. Como o Grupo de Incentivo à Vida (GIV) detém a presidência do Fórum até 2005, cabe a ele indicar um representante para tal função. Com a renúncia do ativista Eduardo Luiz Barbosa, o GIV indicou Rubens de Oliveira Duda como novo presidente do grupo.
Durante discurso de despedida, Barbosa afirmou que o trabalho do movimento social em prol do combate da epidemia continua. “Obtivemos uma marcante atuação frente à Aids e tenho a certeza de que o trabalho irá continuar com a mesma qualidade, pois a minha saída significará apenas uma transição no Fórum”, comentou.
Segundo o novo presidente, Rubens Duda, a partir de algumas reuniões com as ONG filiadas novas ações serão criadas. No entanto, ele acredita que sua função será dar continuidade aos planos já traçados. “Se fizermos 70% da diretoria anterior, já estarei satisfeito”, comentou.
Para ele, as futuras ações do Fórum de ONG/AIDS estarão pautadas no incentivo da licença compulsória de medicamentos anti-retrovirais. “Isso é um assunto que vem tomando notoriedade em todo o mundo. E nós, movimento social de luta contra a Aids, precisamos entrar nessa luta”, afirmou.
Além da presidência, o Fórum de ONG/AIDS também teve mudanças nos cargos de 1ª e 2ª secretarias. Nestes casos, foram as ONG que deixaram as funções. Por isso, novas entidades assumirão a direção. Na 1ª secretaria, a Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/AIDS de São Paulo (RNP+) será substituída pelo Barong, grupo que atua na área de prevenção às DST/AIDS.
Entre as principais atividades do Barong, está o projeto itinerante, no qual um trailer, equipado com uma camisinha de cinco metros de altura, vídeo, som e microfone, percorre vários lugares da cidade, vendendo preservativos a preços populares e informando a população. “Vamos propor às outras ONG/AIDS mais discussões sobre o mercado social dos preservativos”, disse a coordenadora do projeto, Marta Mcbritton.
Já na 2ª secretaria, o Grupo de Educação a Prevenção a Aids em Sorocaba (GEPASO) ocupará as funções do Centro de Convivência É de Lei.

Fórum de ONG/AIDS completa oficialmente sete anos amanhã

O Fórum de ONG/AIDS do Estado de São Paulo iniciou suas atividades em 1996 e foi oficializado no dia 2 de outubro de 1997. Ao longo dos anos, a entidade vem obtendo grande participação nas conquistas contra a epidemia da Aids.
Atualmente, cerca de 160 organizações não governamentais são filiadas ao grupo. Entre as áreas de atuação, o Fórum busca incentivar e promover campanhas de prevenção, assim como apoiar, educar, orientar, acompanhar e denunciar qualquer tipo de violação das leis vigentes que prejudiquem os direitos e os deveres das associações afiliadas ou não.
O grupo já se consolidou como um importante espaço de interlocução com os gestores de políticas públicas em HIV/AIDS. Freqüentemente, as ações de ativismo e projetos temáticos do grupo são apresentados em encontros municipais, estaduais e nacionais.

Para saber mais sobre o Fórum de ONG/AIDS, acesse: http://www.forumaidssp.org.br