Notícias

AIDS: TAXA ALTA EM WASHINGTON

14/06/2011 - UOL Ciência e Saúde

Washington tem taxa epidêmica de HIV, diz relatório

Mais de 3% dos moradores de Washington, capital dos Estados Unidos, acima dos 12 anos vivem com a Aids, uma taxa epidêmica, considerada alta pelo terceiro ano consecutivo, noticiou o Washington Post. A taxa é a maior de todas as cidades dos EUA.

O relatório anual sobre a contaminação pelo HIV no Distrito Federal norte-americano registrou uma queda nos novos casos -- passaram de 1.311 em 2007, para 1.059 em 2008, para 755 em 2009. Apesar disso, as autoridades dizem que os dados de 2009 são ainda preliminares e não podem caracterizar uma “mudança substancial” na epidemia na cidade.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 1% de prevalência do HIV já é considera-se uma epidemia generalizada. Washington tem 3,2%.

No final de 2009, pelo menos 16.721 residentes tinham a doença, um pequeno aumento frente ao ano anterior. A epidemia, segundo o jornal, continua a afetar desproporcionalmente os negros de 30 a 59 anos.

A proporção de infecção em adultos com mais de 50 anos cresceu de 19% em 2005 para 26% em 2009. Cerca de ¾ das pessoas HIV positivas têm mais de 40 anos.

Outro dado do relatório é que mais hispânicos são diagnosticados dos 20 aos 29 anos do que brancos e negros. E os modos de contágio também são diferentes entre as etnias.